Categorias

Proconve L7: o que muda em 2022
27 abr

Proconve L7: o que muda em 2022

Você sabe o que é a Proconve L7? Esta é a nova fase do projeto para a regularização e controle de poluentes dos veículos automotores, que entrou em vigor em janeiro deste ano, e está mexendo com o mercado, levando à eliminação de alguns modelos. Acompanhe este texto para entender o que mudou e ficar por dentro do assunto.

 

O que é a Proconve L7?

A Proconve L7 é a atual fase do Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores que visa diminuir a quantidade de poluentes gerados pelos automóveis. O programa foi criado em 1986 pelo Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e conta com fases de evolução para o aprimoramento das questões ligadas à redução de emissões, desenvolvimento tecnológico e melhoria da qualidade dos combustíveis.

 

Mudanças da Proconve L7

As principais mudanças trazidas pelo novo estágio do programa estão ligadas a redução do limite de emissões de gases poluentes e modificações na forma de medição das projeções.

A principal alteração promovida pela L7 é em relação aos gases liberados pelo combustível, emissões evaporativas, mudança esta bem severa, que passa a permitir a emissão evaporativa de no máximo 0,5 g por dia (24h). Antigamente, o teste de duas horas autorizava os carros a lançarem até 1,5g. Para se enquadrar às novas regras, as montadoras terão que mexer no cânister de seus veículos, filtro de carvão que coleta e trata os gases tóxicos, e estes deverão ser maiores para darem conta da demanda. 

Além do motor, outra peça que precisará ser alterada é o catalisador, que precisará ter uma vida útil maior. O limite de emissões dos gases do escapamento dobrou: em vez de 80.000 quilômetros, agora o máximo é 160.000.

Em relação à medição, o que muda é que se passa a considerar também o escapamento de etanol, aldeídos e hidrocarbonetos, adicionados a números do óxido de nitrogênio (NOX).

 

Como o Proconve L7 afeta o mercado automotivo

Não é novidade que o mercado está sempre sofrendo alterações visando trazer tanto para os fabricantes quanto para o consumidor mais tecnologias, modernidade e atualizações nas questões ambientais, assim os investimentos são direcionados para o aperfeiçoamento e adequação à atualidade. 

Com a nova etapa da Proconve alguns carros tiveram que deixar de serem produzidos, pois entendeu-se que a adequação destes às novas regras não seria vantajosa. Não é a primeira vez que carros saem de linha por conta de alterações nas leis. Em 2014, por exemplo, a Kombi da Volkswagen e o Fiat Mille tiveram sua produção encerrada pela exigência de freios ABS e airbags em carros nacionais.  

Quem saiu de linha dessa vez foram o Fox da Volkswagen, Uno, Doblo e Grand-Siena da Fiat, entre outros. Os modelos da Chevrolet Joy e Joy Plus também perderam a vez no Brasil e a produção só será mantida para exportação. 

Da mesma forma que os veículos, alguns tipos de motores foram descontinuados por conta das novas medidas estabelecidas pela Proconve L7, são eles: o Volkswagen 1.6 litro EA111, o 1.8 E.torq da Stellantis, o F4R da Renault, o Chevrolet 1.0 SPE/4 e Fiat Fire. 

Conheça os itens que serão obrigatórios nos carros novos até 2023.

 

O que esperar da Proconve L8?

A próxima fase do programa só será colocada em prática em 2025 e promete dar mais espaço para a eletrificação dos carros. Isso ocorrerá pois as regras de emissão ficarão ainda mais rígidas e os motores atuais não terão condições de cumpri-las sem passarem por mudanças de adequação. A tendência é que com isso os motores elétricos e híbridos ganhem força, principalmente os híbridos flex, que usam etanol, combustível menos poluente. 

Outro ponto da L8 será o uso de um novo processo na medição dos testes, para evitar fraudes e um novo Dieselgate. 

O que fazer para o carro poluir menos

Além do seu carro já vir da fábrica com as alterações estabelecidas pelo Proconve para se adequar a nova lei, você também pode tomar algumas atitudes que ajudem ainda mais na redução da poluição pelo seu veículo e ainda economizar no consumo de combustível. Confira algumas dicas de ações para se ter com seu veículo:

1. Faça manutenção

Durante a manutenção preventiva que deve ser realizada com frequência é importante que se cheque as condições dos componentes do carro, e nesse caso em que o foco é diminuir a poluição, é importante verificar as partes do veículo que geram poluição e as que estão lá para diminuí-la. Além desses componentes é fundamental verificar pneus, freio motor e descarga, que também podem aumentar a contaminação do ambiente.

2. Abasteça em um posto de confiança

Infelizmente, alguns postos vendem combustível adulterado com produtos químicos, que, além de danificar o motor, não são processados pelos componentes do carro. Por isso, abasteça seu automóvel em um lugar com credibilidade e sempre verifique se o carro está com pleno funcionamento ou apresentou sinais de falha após o abastecimento. 

Escolher um carro movido a um combustível que polui menos também ajuda bastante, e nesse caso o indicado é o etanol. 

Leia também: gasolina ou álcool: qual compensa mais?

3. Dirija com responsabilidade

É importante trocar a marcha no momento certo para não gastar mais combustível do que o necessário e por consequência gerar mais poluição. Evite também frear e arrancar bruscamente para poupar o combustível.

4. Faça checagem da emissão de poluentes

Esta não é uma medida obrigatória para carros particulares, mas é uma atitude super válida na hora de evitar a poluição. Existem serviços que utilizam um software para  medir a emissão dos poluentes gerados e verificar se estão dentro do padrão, caso estejam acima são apontadas as possíveis causas do problema. 

É importante ficar antenado no que está ocorrendo do setor automotivo e estar também ligado nas questões ambientais. Manter seu carro funcionando bem, como você viu, ajuda a reduzir a poluição. Você cuida bem do seu carro? Responda ao nosso quiz e descubra se seus cuidados estão corretos ou danificando seu veículo. 

VOLTAR AO INÍCIO