Categorias

Cuidados com o sistema de arrefecimento do carro
12 mai

Cuidados com o sistema de arrefecimento do carro

Para ter um veículo, é fundamental que o proprietário tenha conhecimento dos sistemas e peças que compõem a mecânica. Entender como o carro funciona é muito importante para identificar defeitos e evitar cair em esquemas fraudulentos na hora da manutenção.

Nesse post, você vai descobrir como funciona o sistema de arrefecimento e quais são os cuidados que essa parte do carro necessita.

 

Para que serve o sistema de arrefecimento

O sistema de arrefecimento desempenha uma função termorreguladora, que impede o veículo de esquentar demais por conta das explosões da queima do motor. A temperatura ideal de funcionamento do carro está em torno de 90 °C. O arrefecimento mantém o propulsor na temperatura certa para que as peças não derretam e para que o automóvel funcione corretamente.

O sistema utiliza uma solução composta por 50% de água desmineralizada e 50% de aditivo de etileno glicol. É esse o fluido que regula a temperatura do motor do carro.

 

Peças que compõem o sistema

O sistema de arrefecimento é composto pelas seguintes peças e componentes:

  • Bomba de água
  • Fluido de arrefecimento
  • Mangueiras
  • Radiador
  • Válvula termostática
  • Vaso de expansão
  • Ventoinha

 

Como funciona o sistema de arrefecimento

Saber como o sistema funciona vai ajudar a entender melhor o desgaste de alguns componentes e os cuidados que você deve ter com o seu carro. 

Movimentado pela bomba de água, o fluido passa pelas mangueiras, localizadas na parte interna do motor, absorvendo calor. Ele chega até o radiador bem quente e lá, transfere a sua temperatura para o ar. A válvula termostática controla o fluxo de líquido para regular a temperatura do carro. É essa peça que segura o fluido quando o motor está mais frio e libera quando ultrapassa uma determinada temperatura.

A ventoinha atua como um ventilador, para ajudar a baixar a temperatura do motor. E o vaso de expansão é onde o líquido fica armazenado quando o carro está desligado. É aqui que você verifica o nível de fluido do sistema de arrefecimento.

Saiba como cuidar do escapamento do seu seminovo.

 

Troca de peças e manutenção

Ao contrário de outras partes do veículo, o sistema de arrefecimento é bem fácil de lidar. As peças não possuem um tempo de desgaste pré-determinado e precisarão ser substituídas somente quando apresentarem defeito.

Entre os problemas mais frequentes estão a bomba de água vazando, as mangueiras rasgadas por conta da pressão, radiador quebrado (geralmente por conta de colisão frontal) e vaso de expansão rachado.

Vale lembrar que os sistemas mais antigos tinham fluxo aberto, o que deixava o líquido evaporar e exigia reposição frequente. Hoje, o modelo mais comum de sistema de arrefecimento é o fluxo fechado e pressurizado, que não permite a evaporação da água. Então, se o seu carro está exigindo um copo de líquido por semana, é sinal de que alguma coisa está errada.

 

Cuidados com sistema de arrefecimento

Cuidar do seu veículo da maneira correta é muito importante. Afinal de contas, ter um carro é uma grande responsabilidade. Não cuidar bem do sistema de arrefecimento do automóvel pode resultar em sérios problemas de superaquecimento, derretendo os componentes do motor.

A primeira peça a ser derretida é a junta do cabeçote, que liga com o motor. A substituição deste componente pode ficar entre R$2.500 e R$10.000, dependendo do modelo e da montadora do seu carro. Em casos mais graves, o principal perigo é fundir o motor.

Por isso, é fundamental ficar de olho nos sinais que o seu carro dá de falha no sistema de arrefecimento. Dessa forma, você pode procurar uma assistência técnica assim que o veículo der problema.

Veja a seguir alguns cuidados que você deve ter com o sistema de arrefecimento.

 

Conferir nível de fluido

A maioria dos fabricantes recomenda conferir o nível de fluido de arrefecimento uma vez por semana. Com o carro desligado e já frio, basta levantar o capô e identificar o vaso de expansão. Não é necessário abrir a tampa, e você deve evitar fazer isso. O reservatório é transparente e possui uma marcação para que você possa verificar o nível de fluido facilmente. 

 

Trocar fluido regularmente

A frequência média indicada para trocar do fluido de arrefecimento é a cada dois anos. Porém, esse tempo varia de acordo com a montadora e com o modelo do carro, por isso é bom conferir o manual de instruções do proprietário para ter certeza. No momento da troca, é ideal fazer uma limpeza nos componentes do sistema e drenar todo o líquido. Não se esqueça de que é importante levar o carro em um mecânico especializado e de confiança, afinal a troca do fluido exige bastante conhecimento.

 

Abastecer o sistema com o fluido adequado

O fluido de arrefecimento é uma mistura de aditivo e água desmineralizada. A solução correta altera os pontos de fusão e de ebulição da água e ainda evita a oxidação das peças. Abastecer com a água da torneira pode danificar seriamente a mecânica do carro. Evite problemas e abasteça sempre com o fluido correto!

 

Fazer a revisão no veículo

Por fim, a melhor forma de estar com o sistema de arrefecimento em bom estado é fazer a revisão regularmente. Assim você evita ter problemas no dia a dia e conserva o seu veículo em bom estado por mais tempo. Consulte o manual do proprietário para saber qual a frequência ideal para levar o seu carro na revisão.


Curtiu nosso conteúdo? Confira também como cuidar do sistema de freios do seu carro.

VOLTAR AO INÍCIO