Categorias

Boas práticas para não perder pontos na CNH
16 dez

Boas práticas para não perder pontos na CNH

Depois de um longo tempo dirigindo por aí, é fácil se esquecer de algumas regras básicas de trânsito que podem prejudicar a sua carteira de habilitação. Mas não se preocupe, nós vamos ajudar você a dar uma desenferrujada! Aqui vão algumas boas práticas para garantir a sua segurança no volante e ainda evitar perder pontos na sua CNH:

1. Respeito ao limite de velocidade

Você costuma reduzir apenas quando tem radar? Então você se esqueceu para que servem os limites de velocidade! Quanto mais rápido, mais difícil é controlar o veículo. As normas de velocidade ajudam a manter a segurança de todos. Respeite os limites! 

2. Atenção com a sinalização

Há alguns sinais que costumamos ignorar por praticidade no dia a dia, como as placas de PARE nos cruzamentos. Mas é importante saber que essa sinalização existe para organizar o fluxo de carros e reduzir os acidentes.

Respeitar as placas ajuda a manter as ruas mais seguras e evita que você perca pontos bobos na CNH. Semáforo amarelo não é para acelerar, viu?

3. Uso do cinto de segurança

Parece bobo, mas muitos condutores e passageiros se esquecem da importância do cinto de segurança. Mesmo rodando no perímetro urbano, o uso do cinto pode salvar vidas e reduzir os ferimentos em caso de acidentes de trânsito. Ele é essencial tanto nos bancos dianteiros quanto traseiros e não pode ser substituído pelo sistema de airbags.

4. Revisão em dia

Existem certos problemas com o carro que podem causar sérios acidentes e custar vários pontos caso sejam ignorados. Faróis queimados, freios vazando fluido, pneus carecas e outras falhas podem ser avistadas e corrigidas facilmente mantendo a revisão do veículo em dia. 

5. Respeito ao pedestre

Você já ouviu a frase: “atrás de uma bola tem sempre uma criança”? Pois bem, é importante estar atento aos pedestres. Seja em ruas movimentadas ou em áreas mais desertas da cidade, é fundamental lembrar que uma pessoa é muito vulnerável se comparada a um carro.

Esteja sempre alerta e respeite os pedestres. Na falta de sinalização eletrônica, eles sempre têm prioridade.

6. Buzina? Só quando necessário

Quem mora em ruas de alto tráfego sabe o incômodo que é o barulho constante das buzinas. Tudo bem dar um toque de alerta ou até mesmo de agradecimento para outro motorista, mas é importante ter paciência e buzinar só quando necessário. A buzina não vai transformar o carro da frente em helicóptero!

7. Distância de segurança

Na autoescola, aprendemos que a distância ideal é quando conseguimos ver as rodas do carro da frente. Esse espaço serve para você poder frear ou desviar o seu carro sem atingir o outro veículo em caso de emergência. Evite os danos!

8. Prioridade para veículos de emergência

Ambulâncias, carros de bombeiros e viaturas trabalham para socorrer as pessoas. Dar passagem prioritária para esses veículos não é só questão de educação, é previsto pelo Código de Trânsito Brasileiro. O desrespeito é infração gravíssima com multa e com pontos na carteira de habilitação. 

9. Uso das setas

Tanto para os pedestres que querem atravessar quanto para os outros automóveis ao seu redor, o uso das setas é fundamental. Essa prática pode evitar muitos atropelamentos e batidas no seu dia a dia.

10. Cuidado com os ciclistas

Você sabia que os ciclistas também devem obedecer à sinalização de trânsito? Infelizmente, muitas pessoas não sabem disso, e é o principal motivo por trás dos acidentes envolvendo bicicletas e automóveis. É fundamental tomar muito cuidado e estar sempre atento aos ciclistas, especialmente se a sua cidade não possui ciclovias separadas.

11. Ultrapassagens permitidas

Tudo bem, tem hora que a rua está vazia e a gente fica com pressa! Mas manobras perigosas não valem a vida da sua família, por isso é importante respeitar as normas de ultrapassagem da via em que você está. 

12. Dirigir sob efeito

Dirigir sob efeito de certas substâncias ou de condições de saúde pode ser muito prejudicial. Além do alto risco de causar acidentes, você pode ser pego em uma blitz policial e levar alguns pontos na carteira, além de pagar uma boa multa.

Consumiu bebidas alcoólicas? Ingeriu remédios fortes? Está com muito sono? Está passando muito mal? É melhor não pegar no volante.

13. Bebês e crianças

Garantir a segurança de bebês e crianças pequenas deve ser uma de suas preocupações ao sair de casa. Cadeirinhas e assentos especiais devem ser utilizados de acordo com a legislação do seu estado para minimizar o risco de ferimentos em caso de acidentes. Esses itens devem ser substituídos sempre que forem submetidos a alto impacto.

14. Celular

Os celulares são um grande perigo no trânsito! Por distrair o motorista, o uso desses aparelhos na direção é proibido. O ideal é conectar o dispositivo ao carro pelo Bluetooth ou usar apenas um lado do fone de ouvido para atender chamadas. Do contrário, é melhor estacionar.

Para usar o GPS do smartphone, o ideal é fixá-lo em um suporte veicular e configurar o destino antes de sair de casa.

 

Lembre-se de que a legislação de trânsito existe para garantir a boa convivência entre veículos e pedestres. O importante é sempre prezar pelo conforto e pela segurança de todos.

Quer evitar receber multas por falta de revisão e ainda garantir sua segurança, dos seus passageiros e do seu veículo? Confira nosso Guia completo para segurança veicular.

VOLTAR AO INÍCIO